central de atendimento: 018 3223 9090 | 018 99662 9099

Partes de um barco: Qual é o nome e significado?

Se você é apaixonado pelo universo náutico ou possui um certo nível de interesse pelo assunto, já deve ter notado que todas as partes de um barco têm um nome.

 

Como os veículos náuticos têm se tornado cada vez mais populares e adquirido admiradores ao redor do mundo, as pesquisas em relação à sua estrutura também cresceram.

 

Mas, apesar das pessoas estarem mais interessadas por barcos e tudo o que envolve eles, pode ser difícil encontrar informações mais profundas sobre o tema e termos náuticos.

 

Por causa dessa escassez, decidimos compartilhar os nossos conhecimentos com aqueles que amam navegação e desejam ficar por dentro de tudo o que diz respeito às embarcações.

 

Para aprender mais sobre as principais partes de um barco e compreender profundamente toda a composição de uma embarcação, acompanhe a nossa missão de passar adiante tudo o que sabemos. Aproveite a leitura!

 

Quais são as partes de um barco?

Bombordo e boreste

Para começar a falar sobre os termos e partes de um barco, escolhemos o “bombordo” e o “boreste”. Desde a antiguidade, estas duas palavras são extremamente utilizadas dentro do universo das navegações.

 

De modo que elas não só facilitam a comunicação entre os navegadores, como também evitam riscos e enganos, mantendo a segurança e contribuindo para a coordenação adequada das operações marítimas.

 

O termo “bombordo” é uma expressão náutica que se refere ao lado esquerdo de uma embarcação quando você está de frente para a proa (parte frontal do navio) e olhando em direção ao horizonte. Em contraste, o lado direito da embarcação é chamado de “boreste”.

 

Agora que você já sabe o significado desses dois termos, deve imaginar o quanto são importantes durante manobras, atracações e em situações de navegação em grupo, garantindo uma linguagem precisa entre os membros da tripulação e outras embarcações.

 

Curiosidades sobre o termo “bombordo”

 A origem da palavra “bombordo” remonta ao século XV, derivada do francês antigo “bomboard”, que significava “lado bom” ou “lado bom para o mar”.

 

Na época, o lado esquerdo era considerado mais seguro para a navegação, especialmente em situações de combate, visto que muitos marinheiros eram destros.

 

Logo, colocar o lado esquerdo voltado para o inimigo permitia que eles manuseassem suas armas com mais eficiência.

 

Conheça e entenda as demais partes de um barco

Depois de conhecer os quatro principais termos que se referem às partes de um barco, chegou o momento de conhecer mais seis.

 

As palavras a seguir, que estão relacionadas ao mundo náutico, não possuem a mesma importância e relevância do que as outras citadas, mas é fundamental que você aprenda todas.

 

Proa e popa

Proa e popa também são dois termos muito populares e difundidos no cenário náutico, fazendo parte do cotidiano dos amantes de barcos, e agora é hora de conhecê-los mais a fundo.

 

Quando falamos sobre as partes de um barco, a palavra “proa” se refere única e exclusivamente à parte da frente de uma embarcação. Portanto, o termo “popa” diz respeito à parte traseira de um barco.

 

Ponte de comando

A “ponte de comando” em uma embarcação é como o cérebro do navio, ou seja, trata-se de onde toda a mágica acontece para manter a navegação tranquila ou agitada, dependendo do clima.

 

É nesse lugar que as decisões mais cruciais são tomadas, como ajustar a rota para evitar tempestades, assim como manobrar para atracar no porto ou na marina.

 

Superestrutura

Sabe aquelas partes que ficam acima do convés principal e parecem meio “extra” em um navio? Isso é a superestrutura. Ela é a parte de cima ou a área mais elevada de uma embarcação.

 

Nessa parte, você pode encontrar quartos para os membros da tripulação descansarem, equipamentos importantes para navegação e até uma espécie de torrezinha que dá um charme especial ao navio.

 

Cabine

A cabine nada mais é do que um quarto dentro de uma embarcação. Portanto, trata-se de um lugar aconchegante para quem está a bordo conseguir descansar, ainda mais depois de um dia repleto de aventura.  

 

Dentro dela, é possível encontrar camas confortáveis, talvez uma mesa pequena e até um banheiro compacto.

 

Deques

Em resumo, os deques são os andares de uma embarcação, no entanto, diferente dos andares de um prédio, eles são ao ar livre.

 

Casco

Basicamente, o casco é o esqueleto resistente do barco, o que quer dizer que ele funciona como uma espécie de armadura enquanto encara diretamente a adversidade das águas.

 

Mas não para por aí. O casco também tem um formato muito específico, que ajuda o barco a cortar as ondas de maneira eficiente, além dessa estrutura ser responsável por ocasionar a flutuação.

 

Mastro

Podemos dizer que o mastro é um poste vertical que fica no meio do navio e parece apontar para o céu. Em geral, ele funciona como o “guarda-chuva” do barco, mas ao invés de proteger da chuva, segura as velas para pegar vento.

 

Quando o navegador quer acelerar e aproveitar a força do vento, ele sobe nas escadas ou usa algum sistema esperto para içar as velas no mastro. Com as velas “pegando” o vento, a embarcação sai deslizando suavemente pela água.

 

Motor

O motor é uma das partes de um barco mais importantes, podendo ser considerado o coração da embarcação, visto que é o que faz ela se movimentar.

 

Assim como um carro tem um motor para se locomover na estrada, uma embarcação precisa de um motor para se deslocar pelas águas.

 

Compartimentos

Em geral, os compartimentos são os espaços internos de uma embarcação, podendo ter diferentes propósitos, como abrigar os quartos da tripulação, armazenar equipamentos, conter sistemas de navegação ou até mesmo manter a carga segura em navios de transporte.

 

O que significa barlavento e sotavento?

Barlavento e sotavento são dois termos utilizados pelos navegadores para se orientar em relação ao vento em uma embarcação. E sabe o que é fantástico? Eles são bem fáceis de entender.

 

Barlavento: 

É o lado de onde o vento está vindo. Se você estiver em um barco e sentir o vento soprando em seu rosto, você está no barlavento. É meio como estar na “frente” do vento, na direção de onde ele está vindo.

 

Sotavento: 

Agora, se você estiver do outro lado do barco, oposto ao vento, você está no sotavento. É como se fosse o lado “protegido” do vento, onde as coisas podem ficar um pouco mais calmas porque o barco está bloqueando o vento.

 

Qual a importância de conhecer todas as partes de um barco?

Às vezes, navegadores iniciantes podem até achar que esses termos não têm tanta importância assim, mas acontece que eles não foram criados à toa.

 

O vocabulário náutico existe para auxiliar aqueles que estão à frente de uma embarcação, evitando que se confundam, o que acontecia com grande frequência antes de sua criação.

 

Vale dizer que erros e confusões durante as navegações podem acabar custando vidas, sendo assim, estamos falando de algo que realmente merece uma maior atenção.

 

Onde eu posso me informar melhor sobre barcos?

Como falamos anteriormente, a internet ainda oferece poucos conteúdos relacionados à navegação, mas estamos tentando mudar isso aos poucos.

 

Aqui em nosso blog, criamos conteúdos sobre tudo o que envolve o universo náutico, desde motor de popa até pesca em alto mar, modelos de lancha e habilitação marítima.

 

Então, se você realmente se encantou pelo assunto e quer aprender mais, desbrave todos os nossos conteúdos disponíveis!

Compartilhe
Conteúdos Relacionados
Selecionados para você